Como cuidar de acidantera

Como cuidar de acidantera dentro de casa? A Gladiolus murielae, mais conhecida no Brasil como acidantera ou Gladíolos da Abissínia, é uma planta perene extremamente perfumada, nativa da África. Neste post trazemos algumas dicas sobre tipo de solo, quantidade de luz e água para cultivo da acidantera. Será que é tóxica para cães e gatos?

Dicas para cuidar de acidantera

A acidantera possui folhas verdes de 60 a 90 cm de comprimento no formato de espada, com bulbo do tipo cormo (órgão subterrâno de armazenamento da planta, semelhante ao rizoma). Produz flores lindas pendentes na cor branca com mancha roxa no centro.

Prefere ficar no sol pleno (seis ou mais horas de sol por dia), quando as flores ficam mais bonitas. Se ela não estiver florescendo pode ser necessário mais sol, ela só floresce em sol pleno.

As Gladíolos da Abissínia se adaptam à maioria dos tipos de solo, exceto à argila. É importante que o solo seja bem drenado e rico em matéria orgânica.

Pode ser propagado por separação dos cormos pequenos que aparecem no cormo mãe, ou por semente. Sendo que por sementes é mais complicado.

Como cuidar de acidantera, Gladiolus murielae
Dicas para cuidar de acidantera, Gladiolus murielae

Os cormos devem ser plantados com o broto voltado para cima. Cormos grandes precisam ficar a uma profundidade de 15 cm, os médios a 10 cm e os pequenos a 7 cm. Dê um espaço de 12 cm entre eles, assim elas poderão se apoiar uma na outra, não sendo necessário utilizar pedaço de madeira para apoiar. Os cormos grandes costumam florescer em cerca de 10 a 15 dias, já os médios levam um pouco mais de tempo, de 21 a 30 dias.

Os cormos devem ser desenterrados com o solo seco, quando as folhas começarem a amarelar (umas seis semanas após a floração). Corte as folhas. Lave e deixe secar em local claro (sem luz direta do sol), quente e bem ventilado por umas 3 semanas, para remover o excesso de umidade. Quando estiverem secos, remova o cormo pequeno do cormo antigo seco. Eles devem se separar facilmente, ficando uma cicatriz no novo cormo. Remova cascas soltas e aplique inseticia para controle de tripes. Coloque em bandejas ou sacos de papel. Guarde em local fresco e seco em temperatura de 1 a 4°C (talvez seja necessário refrigerar).

Quantidade de água para gladíolo-da-abissínia, umidade e fertilizante

No crescimento precisa ficar úmida e não permita que o solo seque. Após a floração pode reduzir a rega, dando água apenas quando a parte superior do solo secar. Nunca deixe encharcado pois apodrece os cormos e ela morre ou não floresce! No inverno reduza a rega.

Gosta de umidade média, se onde você mora o ar for muito seco, poderá ser necessário borrifar água nas folhas. É bom ficar em local sem muita corrente de vento.

Poderá ser necessário utilizar fertilizante NPK 8-8-8 após um ano do plantio, para estimular a floração. Depois somente uma vez por ano. Evite fertilizante com muito nitrogênio, pode prejudicar a floração.

É tóxica para cachorros e gatos?

Sim, de acordo com algumas informações que encontramos, esta planta pode ser tóxica para cães e gatos se ingerida. Pode causar salivação, vômito, baba em excesso, letargia e diarréia. Portanto não deixe em local que ele possa pegar.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.