Como cuidar do herpes genital e não genital

Como cuidar do herpes genital e não genital? Existem dois tipos de herpes simples (ou herpes simplex), HSV 1 (tipo 1) ou HSV 2 (tipo 2), que se manifestam por aparecimento de bolhas agrupadas nos lábios (tipo 1) ou nos genitais (tipo 1 ou tipo 2), mas podem surgir em outras partes do corpo inclusive nas costas. Abaixo falaremos sobre os tratamentos para herpes simples, contágio e outras informações importantes.

Como cuidar do herpes genital e não genital

A HSV 1 é transmitida principalmente de forma oral, pelo contato direto das lesões com a pele ou mucosa da pessoa não infectada, causando vermelhidão, ardor e bolhas no lábio ou na parte interna da boca. Mas pode ser causar herpes genital se houver contato oral-genital. Já o HSV 2 é quase que exclusivamente transmitida sexualmente causando infecção nos genitais ou área anal.

O tratamento é do próprio corpo, que combate naturalmente a infecção. Algumas vacinas estão sendo criadas mas sua eficácia ainda não foi comprovada. O que os médicos recomendam são pomadas ou comprimidos antivirais que diminuem o tempo de evolução do problema, diminuindo o desconforto. Os mais comuns são:

  • Aciclovir
  • Valaciclovir
  • Fanciclovir
  • Zovirax

Estes devem ser tomados ou aplicados assim que surgir qualquer sinal do herpes. Normalmente devem ser tomados (se comprimidos) ou aplicados (se pomada) até cinco vezes ao dia durante 7 dias. Costuma fazer efeito dentro de 72 horas. Mas leia a bula do antiviral que comprar.

Quais os sintomas do herpes genital e não genital?

Normalmente são assintomáticas, não exibem sintomas, e a maioria das pessoas com infecção não sabe que está infectada.

No herpes oral aparecem bolhas dolorosas ou feridas abertas chamadas de úlceras. Se a bolha estourar pode ocorrer coceira, ardor e agulhadas.

No caso da genital pode ocorrer ardência ao fazer xixi e em alguns casos sensação de choque. Também aparecem bolhas ou úlceras genitais e anais. Em alguns casos pode ocorrer febre, dor no corpo e inchaço dos gânglios linfáticos.

Como cuidar do herpes genital e não genital
Como cuidar do herpes genital e não genital

Em quanto tempo o herpes some?

Normalmente desaparece em uma semana ou 10 dias.

Existe tratamento caseiro?

Não é recomendado o uso de remédios naturais na herpes, uma vez que o tratamento deve ser feito com antivirais, pois não tem cura. São usados para aliviar a dor e desconforto. Inclusive não coloque chás nem outros produtos naturais nos genitais, pois podem trazer outros riscos para sua saúde.

O que pode desencadear o herpes? Quais são os gatilhos?

Alguns fatores podem desencadar um surto em quem já tem herpes:

  • sono ruim
  • estresse
  • ansiedade
  • pegar muito sol
  • beber muita bebida alcóolica
  • menstruação
  • má alimentação
  • tristeza
  • depressão

Situações que geralmente enfraquecem o sistema imunológico.

Como prevenir? Como ocorre contágio?

Tanto o HSV 1 quanto o HSV 2 são mais contagiosos durante um surto, mas podem ser transmitidos quando nenhum sintoma é sentido. Se estiver com herpes oral evite contato oral com outras pessoas e não compartilhe objetos que tenham contato com a saliva. Se estiver com herpes genital evite relação sexual enquanto está com qualquer um dos sintomas.

Pessoas que já têm infecção HSV-1 não tem risco de contrair o vírus novamente, mas ainda podem pegar o vírus HSV-2.

O uso de camisinha no ato sexual só irá prevenir o contágio do herpes genital, mas como o herpes pode aparecer em qualquer parte do corpo, pode não ser suficiente para prevenir o contágio quando a pessoa estiver com surto.

Infelizmente as vacinas ainda não são eficazes contra o herpes genital e não genital.

1 comentário em “Como cuidar do herpes genital e não genital”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.