Como cultivar salsa em vaso

Como cultivar salsa em vaso? A Petroselinum crispum é uma hortaliça muito usada no Brasil, conhecida como salsa ou salsinha. A salsa é uma hortaliça muito fácil de cultivar que pode progredir tanto em local com muita luz solar quanto em local com sombras parciais. Neste post explicamos o tipo de solo, quantidade de luz e água para cuidar da salsa dentro de casa. Será que ela é tóxica para cães e gatos?

Dicas para cultivar salsa em vaso

Plante em vaso bem drenado e deixe o vaso em local com sol pleno ou meia-sombra, pode ser em uma janela bem iluminada. Prefere sol direto por seis a oito horas ao dia, gire o vaso a cada três ou quatro horas, para pegar sol por igual. Mas se onde você mora for muito quente, não deixe no sol direto! É necessário plantar sementes a cada duas ou três semanas, assim você nunca ficará sem salsa para colher.

Coloque a salsa em vaso de 20 cm de altura (a raiz é longa), bem drenado com furo no fundo, para não acumular água, senão a raiz apodrece. Nunca deixe o prato cheio de água em contato com a terra! Utilize mistura rica em matéria orgânica com areia (pode ser mistura de turfa e perlita), para melhorar a drenagem. Para ajudar na drenagem, uma dica é colocar pedras brita no fundo, por cima uma camada de areia e por cima da areia a mistura da terra.

Plante as sementes na terra fazendo filas com 1 cm de profundidade e 30 cm de distância. Cubra as sementes com um pouquinho de terra e regue bem com borrifador. Quando elas crescerem podem ficar a uns 15 cm de distância. As sementes podem demorar 6 semanas para germinar.

Como cultivar salsa em vaso
Dicas para cultivar salsa em vaso

Você poderá colher quando a salsa estiver com 15 a 20 cm de altura (uns 60 dias). Corte o caule na base, de preferência na interseção da folha e do ramo, isso ajuda no recrescimento. Sempre faça colheita de fora para dentro, e nunca retire mais do que 1/3 da planta. Lembrando que se florescer, as ervas ficarão menos saborosas.

Sempre remova as folhas amarelas e caules velhos cortando elas, para não prejudicarem o restante da planta.

Quantidade de água na rega da salsa

A rega precisa ser feita regularmente pois a salsa precisa de muita água durante o tempo seco. A terra precisa ficar úmida ao toque, mas nunca encharcada.

Também poderá necessário utilizar fertilizante de algas marinhas de 15 em 15 dias para estimular o crescimento. Uma boa opção é o bokashi, adubo de origem japonesa.

A salsa gosta de umidade, por isso sobrevive bem na cozinha, se na sua janela pegar sol. A umidade da cozinha é boa pois tem o vapor do cozimento dos alimentos, e do uso de água corrente na pia. Se onde você mora for pouco úmido, poderá ser necessário borrifar água nas plantas de tempos em tempos.

Se as folhas começarem a secar e quebrar, você vai ter que aumentar a umidade do ar. Uma dica para isso é colocar o vaso em cima de um tabuleiro cheiro de pedrinhas com água, mas não deixando a terra encostar na água. A água vai evaporar e umidificar o ar em volta da salsa.

A salsa é tóxica para cachorros e gatos?

De acordo com a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade a Animais, a salsa é sim tóxica para cães e gatos, ela possui o princípio tóxico furanocumarina, que pode causar fotossensibilização (dermatite, queimadura solar). Apesar disso, são necessárias grandes quantidades para causar o efeito.

Gostou das dicas sobre cultivo da salsa? Está pensando em fazer um hortinha de ervas? Confira os posts sobre como cuidar de manjericão, endro, tomilho, hortelã, cebolinha.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.